9 de ago de 2012

O Amor Verdadeiro


Qual o segredo da felicidade, dos bons relacionamentos e da satisfação pessoal? O amor, pois sem ele a vida é triste, solitária, etc. 

Hoje temos muitos livros, filmes, novelas que abordam esse tema tão explorado pela religião e pelas artes. Contudo, nunca se banalizou tanto o amor e nunca se amou tão pouco. Por que tantos divórsios se os pais não esolhem mais com quem as filhos se casarão (como no passado, quando os casamentos duravam mais), se as pessoas casam com quem desejam? Por que casais que se amam e juram fidelidade eterna separam-se tão facilmente à primeira crise? Por que pais matam filhos, e filhos matam pais com tanta frequencia? Por que o amor tem esfriado dessa forma ou produzido relacionamentos neuroticos que culminam em tragédias? 

Será que essas pessoas realmente amaram algum dia? O amor pode morrer ou degenerar-se desse jeito? O que é o amor? 

Será que o amor que temos nutrido é aquele que provém do coração de Deus para o nosso ou é algum outro tipo de amor que o homem, em cada época, com base no seu próprio entendimento, concebeu como bom, viável, verdadeiro, em sua tentativa de preencher o vazio que sente desde a Queda e seu distanciamento do Criador? 

Quais são as caracteristicas do amor divino, o amor verdadeiro, que precisamos desenvolver? 

“O amor é paciente e bondoso, nunca é invejoso ou ciumento, nunca é presençoso ou orgulhoso, nunca é grosseiro, nem egoísta. Não é irritadiço, nem melindroso. Não guarda rancor. O amor nunca está satisfeito com a injustiça, mas se alegra quando a verdade triunfa. O amor tudo sofre, sempre crê, sempre espera o melhor, tudo suporta. Todos os dons e poderes especiais que vêm de Deus terminarão um dia, porém o amor continuará para sempre.” (1 Coríntios 13:4-8) 

Este é o amor verdadeiro, mas olhando para esse texto me pergunto: É esse o tipo de amor que temos visto no mundo? Que tenho visto em mim? Que tenho visto em meus irmãos? 

“O amor não faz mal ao próximo. Essa é a razão pela qual ele satisfaz plenamente todas as exigencias da Lei” (Romanos 13:10) 

O amor que temos visto assemelha-se ao que Paulo disse sobre os últimos dias da Igreja na terra: 

“Nos últimos dias vai ser muito difícil. Porque as pessoas só amarão a si mesmas e ao dinheiro; serão incapazes de se controlarem, orgulhosas zombarãode Deus, desobedecendo seus pais, sendo ingratas e completamente más. Serão duras de coração e nunca se submeterão aos outros; serão sempre mentirosas e desordeiras, e não se incomodarão com a imoralidade. Serão rudes e cruéis, e escarnecerão daqueles que procuram ser bons. Serão traidoras dos seus amigos, atrevidas, inchadas de orgulho, e preferirão ser amantes do prazer a amar a Deus. Terão aparencia de piedade, porém não acreditarão realmente em nada do que ouvem.” (2Timóteo 3:1-5) 

O homem tem deixado de lado o verdadeiro amor que vem de Deus. E tem se deixado levar pelas coisas do mundo. Acreditando que a verdadeira felicidade está nos bens materiais, nos tesouros guardados aqui na terra. 

De nada adiantará ter riquezas, status social, ser belo, talentoso, famoso, admirado por muitos, se não houver amor, porque a vida será vazia e infrutifera. 

Muitos dizem, eu amo, eu tenho o amor em meu coração. Mas queridos, voltemos ao primeiro texto que é onde mostra o que é o verdadeiro amor, e medite em cada palavra … você tem o verdadeiro amor? Você vive o verdadeiro amor em sua vida? 

Após alguém ser perdoado por Deus e receber a paz que execede todo entendimento, precisa receber também o amor e ser aperfeiçoado nele e por ele. Só assim, será uma pessoa feliz, e sua vida terá algum valor aqui e na eternidade. 

Peça a Deus que te encha desse amor verdadeiro, desse amor que é único, desse amor que só quem tem Cristo e vive com Ele pode sentir. 

Uma vida significativa não depende do tipo de sapato que se calça, de morar em certa rua, de uma casa grande e luxuosa. Não depende da marca do carro que se dirige, do time para o qual se torce, da universidade onde se estuda ou onde os filhos estudarão. Viver não é nada disso. 

Uma vida significativa não depende do dinheiro, da posição social, do poder que alguém tenha nem do fato de ser famoso ou não. Viver bem não está ligado ao fato de passar ou não as férias nos lugares desejados. O sentido real da vida é o amor. Logo, depende de amarmos e sermos amados. 

Somos estimulados a amar a Deus e ao nosso próximo como a nós mesmos. Isso é possivel porque o Senhor nos amou primeiro. Ele construiu o vínculo, investiu amor em nós, a fim de que nos sentíssemos amados, e amássemos outros também. Esse tipo de amor que Deus espera de nós não é algo abstrato, não é um amor só de palavras; é algo concreto e prático, expresso por nossas escolhas e atitudes para com os outros. 

O amor é a maior energia positiva que rege o mundo. É a maior lei no mundo espiritual. É uma vibração. Temos de estar inundados, cheios de amor ágape, espiritual, para fazer o bem e contagiar-mos outros. Isso fará toda a diferença na vida das pessoas. 

O amor é o segredo da felicidade, o bálsamo que cura as feridas da alma, a porta que nos leva a novos horizontes e a chave que abre o nosso coração para Deus e para sermos guiados por Ele a uma vida plena. Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus. 

Devemos amar independentemente do fato de sermos amados. Deus nos deu as sementes do Seu amor para plantarmos em todos os corações, e é Ele que tem o poder de fazê-las brotar e crescer. 

“Se eu tivesse o dom de falar em outras línguas sem tê-las aprendido, e se pudesse falar em qualquer idioma dos homens ou dos anjos, e, no entanto, não tivesse amor, eu seria como o sino que ressoa ou um prato que estaria só fazendo barulho. Se eu tivesse o dom de profetizar e conhecesse todos os mistérios e todo o conhecimento, mesmo que eu tivesse o dom da fé, a ponto de falar a uma montanha e fazê-la sair do lugar, se não tivesse amor, nada seria. Se eu desse aos pobres tudo quanto tenho e entregasse meu corpo para ser queimado vivo, e, contudo, não tivesse amor, isso não teria valor algum.” (1Coríntios 13:1-3) 

(alguns trechos extraídos de “Segredos para uma vida completa” de Elizete Malafaia)

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Agradeço a sua visita. Deixe seu comentário.

Visitas

Web Radio Rhema

Divulgue em seu site

Eu Faço Parte

Meu Site

Seguidores

  ©" Edificar Vidas " - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo