7 de jul de 2011

Respondendo sem Ouvir



"Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha" (Provérbios 18:13).

Este versículo preciso merece meditação. As lições sugeridas por ele devem ser do interesse de todos os que querem servir a Deus e ajudar a humanidade.
Um triste fato

Às vezes, quando duas pessoas estão tentando discutir pontos de vista opostos, uma delas demonstra grosseria interrompendo a outra repetidamente. Esta descortesia reflete um problema simples: Há um desejo maior de replicar a outra pessoa do que ouvir o seu lado da matéria.
   

Julgamentos precipitados são feitos com relação a assuntos e problemas que deveriam ser ponderados e estudados cuidadosamente. É um triste fato que muitas pessoas sejam ligeiras para tirar conclusões antes de investigar.

Algumas pessoas são rápidas para falar sobre coisas a respeito das quais conhecem nada de nada, e a criticar os motivos de outros. Tiago disse, "Sabeis estas cousas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar" (Tiago 1:19). A sabedoria deste caminho deve ser evidente por si mesma.

Por que algumas pessoas respondem antes de ouvir?

OrgulhoAuto-estima desordenada faz com que certos indivíduos sejam teimosos e persistentes nos seus pontos de vista errados. Elas podem enganar-se acreditando que estão pensando quando estão apenas reorganizando seus preconceitos para apoiar seu ego.

Tais pessoas podem orgulhar-se de sua capacidade para formar opinião sobre um indivíduo ou situação logo de partida. Em sua presunção, elas supõem que podem tirar as conclusões certas sem examinar os fatos. Mal percebem que a maioria das primeiras impressões são notavelmente imprecisas!

ImpaciênciaAlgumas "mentes não conseguem suportar nada que exija atenção fixada e sustentada por longo tempo. Elas ficam inquietas, irritadas e agitadas; e estão sempre ansiosas por pegar uma oportunidade para abreviar a matéria e acabar com ela" (Ralph Wardlaw).

Conhecer toda a verdade é algumas vezes um processo muito tedioso. Não exige nem tempo nem esforço para saltar a uma conclusão sem aprender o que se deveria saber antes de chegar a uma determinação em sua própria mente. Antes de responder a uma matéria, dê-se tempo.
 
ParcialidadeUma pessoa que é parcial quanto a um ponto de vista particular é tentada a pesar os fatos com seu polegar nas balanças! Algumas não são realmente honestas em seu manuseio das Escrituras, em certos pontos. Elas tendem a dobrar e torcer a palavra de Deus para fazê-la dizer o que desejam ouvir.

Quando duas pessoas estão de mal uma com a outra, alguns que pretendem buscar informação para que possam chegar a uma reconciliação estão interessados somente no que apóia sua preferência pessoal. O mediador precisa ser sem parcialidade, e isto é raramente o caso, a menos que ele seja igualmente relacionado com ambos os partidos. A parcialidade é uma barreira ao julgamento justo de diferenças.

PreguiçaO preconceito é o substituto para o pensamento da pessoa preguiçosa. Ela não quer gastar muito da energia mental necessária para conhecer a verdade, por isso forma uma opinião que ela exclama fortemente, mas nada há para se apoiar seu ponto de vista.
 
Na religião, alguns se deixarão levar por quaisquer tradições que herdaram em vez de buscar as Escrituras. "Um mínimo de evidência e um máximo de preconceito contribuem para formar a fé de muitas pessoas" (W. F. Adeney).

Confiança nos sentimentos"Não posso prová-lo, mas tenho um pressentimento," diz alguém. Sentimentos são sentimentos e fatos são fatos, e o anterior não pode modificar o posterior. Enquanto repreendemos nossos vizinhos religiosos por seguir seus sentimentos antes que a Bíblia, muitos de nós falam bastante sobre nossos palpites e noções nebulosas quando deveríamos nos manter quietos, a menos que tenhamos evidência sólida.
 
Alguns cristãos têm fortes opiniões e falam muito alto sobre suas opiniões. Bem-aventurado o homem que pode guardar suas opiniões pessoais para si mesmo e não tentar impô-las aos outros!

   
A arte de ouvir

"Um ouvido atento leva direto ao entendimento do coração" (Andrew W. Blackwood, Jr.). Nenhum caso pode ser decidido corretamente sem a verdade, e toda a verdade. Devemos estar prontos a ouvir todos os lados de uma questão.

Procurar os fatos é exercício muito melhor do que saltar para as conclusões. Depois do "descobrir os fatos" vem o "encarar os fatos." A verdade nua pode ser embaraçosa, mas precisamos desenvolver a arte de ouvir antes de falar. E depois de termos reunido os fatos, tenhamos coragem para enfrentar a verdade.
 
Nicodemos disse aos outros fariseus, "Acaso a nossa lei julga um homem, sem primeiro ouvi-lo e saber o que ele fez?" (João 7:51). Muitos dos líderes judeus estavam mais interessados em condenar Jesus do que ouvir o seu caso.
 
A Bíblia na Linguagem de Hoje traduz este provérbio assim: "Quem responde antes de ouvir mostra que é tolo e passa vergonha."

por Irvin Himmel fonte: 
http://www.estudosdabiblia.net/1999124.htm

Três princípios básicos que devemos observar antes de tomar decisões:
1- Tome conhecimento dos fatos antes de responder
2- Esteja aberto a novas idéias
3- Tenha certeza de que ouviu ambos os lados da história antes de julgar
Todos os três princípios consistem em buscar informações extras. Este é um trabalho difícil, mas é preconceituoso julgar antes de ter conhecimento dos fatos.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Agradeço a sua visita. Deixe seu comentário.

Visitas

Web Radio Rhema

Divulgue em seu site

Eu Faço Parte

Meu Site

Seguidores

  ©" Edificar Vidas " - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo