7 de out de 2011

Ageu


Pressões, exigências, expectativas e compromissos vêm de todos os lados e atacam nossas agendas. Faça isto! Esteja lá! Termine isto! Chame-os! Parece que todos querem algo de nós – família, amigos, patrão, escola, igreja e associações. Logo resta pouco a dar, por estarmos sem energia e tempo. Encontramo-nos na corrida pela vida, no atendimento daquilo que é necessário, ao que é imediato e ao que é urgente. Freqüentemente deixamos de lado aquilo que é realmente mais importante. Nosso problema não é o volume de demandas ou a falta de habilidade para organizar nossa agenda, mas os valores – estabelecer aquilo que é verdadeiramente mais importante para nós.

Nossos valores e prioridades são refletidos na maneira como usamos nossos recursos – tempo, dinheiro, força e talentos. Freqüentemente nossas ações desmentem nossas palavras. Dizemos que Deus ocupa o primeiro lugar em nossa vida; entretanto, na prática, o relegamos a uma posição menos importante em nossa lista de prioridade.

Há vinte e cinco séculos,  uma voz foi ouvida conclamando homens e mulheres a estabelecer as prioridades corretas. Ageu sabia que era importante e o que deveria ser feito, e desafiou o povo de deus a reagir.

Em 586 a.C., os exércitos da Babilônia destruíram o Templo em Jerusalém – a Casa de Deus, o símbolo de sua presença. Em 538 a. C. o rei Ciro decretou que os judeus poderiam retornar à sua amada cidade e reconstruir o Templo. Então viajaram para Jerusalém e começaram a obra da edificação. Porém, esqueceram-se de seu propósito e perderam suas prioridades quando a oposição e a apatia levaram o trabalho a uma pausa (Ed 4.4,5).Por isso Ageu se pronunciou, ao conclamar que voltassem aos valores de Deus. “É para vós tempo de habitardes nas vossas casas estucadas, e esta casa há de ficar deserta?” (1.4) As pessoas estavam mais preocupadas com suas próprias necessidades do que em fazer a vontade de Deus e, como resultado, sofreram. Sendo assim, Ageu precisou convocá-los à ação: “Assim diz o Senhor dos Exércitos: Aplicai o vosso coração aos vossos caminhos. Subi ao monte, trazei madeira, e edificai a casa; e dela me agradarei e eu serei glorificado, diz o Senhor” (1.7,8). A mensagem de Deus através de seu servo Ageu tornou-se o catalisador para o término da obra.

Embora o livro de Ageu seja pequeno, está repleto de desafios e promessas e lembra-nos da reivindicação do Senhor, sobre a nossa vida e nossas prioridades. Ao ler a mensagem deste profeta, imagine-o andando pelas ruas e vielas de Jerusalém, a fim de exortar o povo a fazer a obra de Deus. Ouça-o falar com você, a fim de admoestá-lo a reordenar suas prioridades conforme a vontade de Deus. O que o Senhor ordenou que você fizesse? Coloque todas as demais coisas de lado e obedeça a Deus.

**********

Propósito: Convocar o povo para a reconstrução do Templo.
Autor: Ageu
Destinatários: O povo que vivia em Jerusalém e os que retornaram do exílio.
Data: 520 a.C.
Panorama: O Templo em Jerusalém fora destruído em 586 a.C. Ciro permitiu que os judeus retornassem à sua pátria e reconstruíssem seu Templo em 538 a.C. Começaram o trabalho, mas não conseguiram terminá-lo. Através do ministério de Ageu e Zacarias,o Templo foi concluído (520 – 516 a.C.).
Versículo-Chave: “É para vós tempo de habitardes nas vossas casas estucadas, e esta casa há de ficar deserta?” (1.4)
Pessoas-Chave: Ageu, Zorobabel e Josué.
Lugar-Chave: Jerusalém.
Características Particulares: Ageu foi o primeiro dos profetas da fase pós-exílio. Os outros dois foram Zacarias e Malaquias. O estilo literário deste livro é simples e direto.

(Texto extraído da Bíblia de Aplicação Pessoal da CPAD)

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Agradeço a sua visita. Deixe seu comentário.

Visitas

Web Radio Rhema

Divulgue em seu site

Eu Faço Parte

Meu Site

Seguidores

  ©" Edificar Vidas " - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo