30 de ago de 2011

O Valor de Sua Alma


"Que aproveitaria ao homem 
ganhar todo o mundo e perder a sua alma?" (Marcos 8.36)

As palavras acima, proferidas por nosso Senhor Jesus Cristo, devem soar aos nossos ouvidos como o soar de uma estridente buzina. Elas dizem respeito aos nossos mais sérios e melhores interesses. Referem-se à nossa alma.


Que pergunta solene contém estas palavras da Bíblia Sagrada. Que grande soma de ganho e perda nos propõem para calcularmos! Onde está o contador que poderia calcular isso? Ou o matemático que não ficaria confundido com essa conta? "Que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?". Portanto, o primeiro passo para a salvação da alma é descobrir o real valor da alma.

Vivemos numa era em que há um grande brilho sobre as coisas desse tempo e uma grande névoa sobre as coisas da eternidade. A vida que hoje vivemos nesse mundo não é a única vida. Há uma vida além dessa. Temos uma alma. Erramos ao pensar que tudo acaba ao darmos o último suspiro, e o médico nos visita pela última vez, o caixão de fecha e o enterro é realizado, e então são pronunciadas as palavras "e em pó te tornarás" (Gênesis 3.19). O espírito do homem continua vivo. Todos temos dentro de nós uma alma que não morre.

Haverá um tempo em que o sol deixará de brilhar e a lua não mais dará a sua luz. Mas, a alma do mais simples ser humano é feita de algo mais resistente. Ela sobreviverá ao impacto de um Universo que está se deteriorando e viverá por toda a eternidade. Reconheça, digo mais uma vez, a responsabilidade e a importância de se ter uma alma que não morrerá, não terá fim.

Leia a Bíblia Sagrada e familiarize-se com todo o seu conteúdo. Busque comunicar-se com Deus em oração, derrame-se perante Ele. Freqüente uma igreja e ouça a pregação do Evangelho. Separe um dia na semana, seu dia de descanso, para estar com Deus e com o Seu povo. E, se alguém perguntar a razão de fazer essas coisas, seja família ou amigos, responda com segurança, sem acanhamento: Faço essas coisas porque tenho uma alma.

E, em segundo lugar quero dizer o seguinte: Qualquer um pode perder a sua alma. Você não pode salvar a sua alma, lembre-se disso! Você não pode por si mesmo justificar-se diante de Deus. Você não pode apagar um só de seus pecados. Não pode riscar do livro de Deus nenhum de seus erros ali registrado contra você. Não pode modificar o seu próprio coração. Mas, há uma coisa que você pode deixar acontecer: Pode perder a sua alma.

Afinal, para onde vai a alma que se perde? Há uma só resposta para esta pergunta solene: Só há um lugar para onde ela pode ir, e esse lugar é o inferno. Não existe alternativa alguma. A alma perdida vai para o lugar onde "o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará" (Isaías 66.24); onde há trevas, tristeza e desespero eternos. Ela vai para o único lugar para o qual está preparada, já que não está preparada para ir para o céu. "Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus" (Salmo 9.17). O fim dessas coisas é a condenação eterna!

Não me pergunte o que uma pessoa pensa de sua alma quando está no auge de sua saúde; diga-me, por outro lado, o que ela pensa quando o mundo está ruindo sob seus pés, e a morte física, o julgamento divino e a eternidade despontam sobre ela! Poderia, nessas condições, ter uma melhor compreensão do valor de sua alma? Calcule-a pela opinião dos mortos: Leia no Evangelho de Lucas, capítulo 16, sobre o mundo por vir, que nos dá uma pequena idéia do que pensa os mortos sobre o valor da sua alma.

Por último, quero dizer o seguinte: A alma de qualquer pessoa pode ser salva. Não suportaria a responsabilidade de dizer às pessoas que todos têm uma alma; que todos podem perder a sua alma; que a perda da alma é algo irreversível... se não pudesse proclamar que a alma de qualquer pessoa pode ser salva.

Declaro, quanto a isto, com toda confiança, que a alma pode ser salva porque Jesus Cristo, o Filho de Deus, já morreu na cruz para remissão dos pecados de todos: "Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus" (I Pedro 3.18). Jesus Cristo levou sobre si os nossos pecados, sobre o madeiro permitindo que o castigo que nós merecíamos recaísse sobre Si. Jesus Cristo, pela Sua morte, satisfez a exigência da Lei de Deus que nós quebramos.

(J.C.Ryle)

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Agradeço a sua visita. Deixe seu comentário.

Visitas

Web Radio Rhema

Divulgue em seu site

Eu Faço Parte

Meu Site

Seguidores

  ©" Edificar Vidas " - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo