2 de set de 2011

O Menino e o Soldado


Conta-se uma história que durante a guerra civil americana de 1863, a chamada batalha de Gettysburg, um soldado desertou do campo de luta e se dirigiu à Casa Branca na intenção de falar com o presidente.
Lá chegando, se apresentou a guarda presidencial e ouviu de um oficial a seguinte explicação;
-Soldado, você não pode ver o presidente! existe uma guerra acontecendo e ele está muito ocupado com isso, e por demais, você nem deveria estar aqui, volte ao seu posto aliás, era o lugar de onde você nunca poderia ter saído.
Decepcionado, ele sai triste e cabisbaixo em passos desanimados nos corredores do jardim da Casa Branca até ganhar a rua. Lá chegando, senta-se no chão encostando-se ao muro e se desmancha em choro, como se isso fosse a única forma que tinha de comunicar-se naquela hora, ao ponto de chamar a atenção de quem passava por perto.
Enquanto chora, ele sente uma mão no seu ombro e logo escuta uma voz que lhe interroga;
- Soldado, porque você está chorando?
Ao levantar seu olhar, vê um menino que insiste na pergunta,;
- O que lhe aconteceu soldado? o que lhe faz chorar?
Há… era apenas um menino, sabia que de nada adiantava falar do seu problema a um simples menino, mas afinal, alguém estava dando-lhe ouvidos e como num ato de desabafo, passa a contar a seguinte historia;
Olha menino, eu sou um soldado do exército americano e estamos em plena época de guerra. É bem provável que eu não volte vivo para a casa de minha mãe e sou o único filho, o meu pai adoeceu depois que fui para a guerra e morreu à poucos dias, minha mãe está sozinha e sou a única pessoa no mundo para cuidar dela.

Vim aqui pra tentar falar com o presidente e pedir-lhe dispensa de meus trabalhos no exército, somente ele tem o poder pra fazer isso, então assim eu poderia voltar para casa e cuidar de minha mãe, mas fui impedido de falar com o presidente.
Depois de contar essa historia, sua vóz novamente embarga e o choro volta a ser a sua única alterntativa de comunicar-se… e nesse momento o menino lhe diz;

Calma soldado! acho que posso fazer algo para lhe ajudar, pegando em sua mão lhe conduz de volta a Casa Branca, passam sem problema pelo primeiro guarda e entram no corredor, o soldado sem entender caminha passos firmes segurando a mão do menino, continuam andando nos corredores, passando por portas e salas acompanhados apenas pelo olhar silencioso da guarda presidencial.
Finalmente chegam a uma grande sala e nela, vários oficiais sentados em uma reunião, na ponta da mesa um homem alto e magro com barbas grisalhas dirige o olhar aos visitantes e pergunta;
-Olá Bob, como está? pode me apresentar o seu amigo?
O menino, era Robert Todd Lincoln, filho do presidente Abraham Lincoln, que lhe faz o seguinte pedido;
Papai, esse soldado tem algo a lhe contar e quero muito que o Senhor o ajude! então o soldado conta sua história e o presidente resolveu o seu grande dilema.
Sabe meu querido, na nossa luta de crente nessa batalha terrena, as vezes nos encontramos em situações que nos levam ao pranto… e o choro, torna-se a nossa única forma de expressar o que temos a dizer e não conseguimos.
Em alguns momentos, o evangelho que aprendemos durante toda a nossa vida de cristãos parece não fazer efeito diante a situação de desespero e dor, por isso choramos, sim…nos encostamos a algum muro da vida e nos despejamos em lagrimas como se o choro fosse a única solução ou a única coisa a fazer nos momentos de desespero. Sabe querido, eu acho realmente que o choro é a voz do coração, é por isso choramos(…) nosso coração quer ajuda, e nessa hora surge o filho, sim o filho que coloca a mão em nosso ombro e pergunta, Hei soldado! o que aconteceu? porque você esta chorando?
Antes mesmo de você contar seu dilema ao filho, ele diz, Eu sei…somente meu Pai pode fazer algo para lhe ajudar, e te digo mais!… somente Eu posso te levar até a sala do meu Pai, por isso me de sua mão soldado…venha comigo até os corredores longos dessa vida, logo estaremos junto a sala, sim! junto a sala de meu Pai, e lá você terá a solução para esse dilema que tanto lhe causou lágrimas.
Querido amigo,
Existem respostas para suas perguntas, Sim! hà solução para seus problemas! (…) segure a mão do filho e caminhe firme em direção ao Pai, Ele está pronto à atender o pedido feito por seu amado filho Jesus!!
Aquele que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele, em Deus. l João 4.15

Fonte: Eliseu Soares 
Colunista do Gospel Prime

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

Agradeço a sua visita. Deixe seu comentário.

Visitas

Web Radio Rhema

Divulgue em seu site

Eu Faço Parte

Meu Site

Seguidores

  ©" Edificar Vidas " - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo